BLOG

Quais tipo de assessorias eu preciso contratar para preparar minha empresa para vender?

Publicado: maio, 2017

O mundo de transações envolvendo empresas e negócios é muito técnico e bastante minucioso. É campo para especialistas e por isso, a principal recomendação é que alguém jamais se lance em uma negociação dessas, se não for profundo conhecedor do assunto, ou sem estar bem assessorado por quem tem vivência e experiência exatamente nesse tipo de transação.

No mínimo serão necessárias assessorias nas seguintes áreas:

  1. Preparação do negócio para venda: para fazer o planejamento prévio e ajustes necessários para a melhor negociação e valorização do negócio a ser vendido. Se for venda parcial, é importante ter uma avaliação especializada do impacto da presença de um novo sócio no dia a dia do negócio e a ponderação das dificuldades e benefícios;
  2. Especialista em valuation (avaliação do valor da empresa) e negociação de empresas para se ter os parâmetros técnicos para reforçar a argumentação nas negociações e assim conseguir uma melhor precificação e além disso, negociar boas alternativas para que as contingências que são comuns aparecerem e que podem reduzir em muito o valor do negócio ou gerar retenções de parte significativa do negócio.
  3. Assessoria em planejamento fiscal tanto em análise da condição da pessoa jurídica quanto das pessoas físicas dos sócios e desenvolver estratégias de minimização do impacto tributário no negócio;
  4. Assessoria jurídica para análise de propostas, memorandos de entendimento (MOU) e documentação necessária;
  5. Assessoria de investimentos: Já que toda a venda de empresa gera um volume de recursos consideráveis para se administrar, não se pode correr o risco de fazer isso em estilo “made in home” porque em grandes volumes de recursos, qualquer percentual mínimo de perda ou de baixa rentabilidade significa volumes consideráveis de recursos que se esvaem.

O que importa mesmo é que se tenha consciência que todos aqueles que se aventuraram “navegar por esses mares” sem experiência ou sem a assessoria necessária, sempre lhes custou mais caro que os melhores profissionais que poderia ter contratado.